O conceito de controlo de qualidade deve ser de conhecimento de todos os profissionais de uma empresa, envolvidos nos processos de fabricação de produtos, independentemente do segmento. Isso porque ele está relacionado ao cumprimento dos requisitos de qualidade. Estes interferem diretamente nas expectativas, na segurança e na satisfação do cliente final.

A questão é que o consumidor exige que o item adquirido esteja de acordo com as especificações técnicas prometidas. O controlo de qualidade realizado internamente garante o cumprimento dessas especificações.

Tendo em vista a relevância do tema, torna-se essencial entende-lo melhor, assim como saber como colocá-lo em prática. É sobre isso que falaremos neste conteúdo. Continue a leitura!

O que é controlo de qualidade?

Controlo de qualidade é uma área da Qualidade responsável por verificar se um produto ou serviço está de acordo com suas especificações técnicas. Por outras palavras, o controlo de qualidade tem o foco total no produto e no cumprimento de requisitos técnicos. Assim, esta área deve garantir que o consumidor terá contato com um produto de qualidade no final do processo.

As medidas estatísticas e o acompanhamento contínuo da produção e dos equipamentos utilizados permitem implementar um controlo de qualidade numa empresa. Dessa forma, é capaz de unificar o processo de produção, uma vez que confere a ele um padrão e requisitos a serem seguidos. 

Esse trabalho é um compromisso corporativo porque busca garantir a produção de mercadorias sem defeitos e, portanto, ideais para uso ou consumo.

Embora seja mais frequentemente implementado na indústria, seus princípios também podem ser utilizados no segmento de serviços e em áreas distintas. Nesse caso, as avaliações focam em outros aspetos da entrega final.

Quando acontece alguma variação na qualidade do produto, ou seja, há algo fora dos padrões estabelecidos, é preciso encontrar a fonte do problema. Geralmente, elas são causadas por:

  • Variações na matéria-prima;
  • Erro humano;
  • Falha nas máquinas;
  • Uso incorreto dos métodos e procedimentos de produção;
  • Falha na inspeção.

Para produzir produtos de qualidade, portanto, esses itens precisam ser verificados e controlados constantemente.

O que faz o controle de qualidade?

O controlo de qualidade numa empresa tem como objetivo garantir que o produto esteja de acordo com o que deve ser, em termos de conteúdo, forma, propriedades, entre outros fatores. Para este fim, atua na inspeção da qualidade do produto através de verificações e testes.

Vamos usar o exemplo de uma farmácia de manipulação. Existem diversos fatores que precisam ser padronizados para que o cliente final receba, de fato, o medicamento que necessita.

Isso inclui desde a compra da matéria-prima, a confeção de uma embalagem que mantenha as características do medicamento até a seleção das substâncias corretas e o seu armazenamento. 

Sem todo esse controlo de qualidade, os riscos de entregar algo errado são grandes, o que pode causar malefícios à saúde dos consumidores.

Logo, podemos destacar como a principal função do controle de qualidade o fato de proporcionar que o cliente receba um produto sem defeito e dentro das especificações técnicas descritas.

Qual a diferença entre gestão e controlo de qualidade?

Apesar de o intuito geral ser o mesmo — entregar produtos e serviços dentro de suas normas, critérios e parâmetros de qualidade — há certa confusão entre a função da gestão de qualidade e do controlo de qualidade.

Em resumo, a função da gestão da qualidade é garantir que os processos da operação estão corretos e padronizados de tal forma que resultarão em produtos cada vez melhores.

A gestão de qualidade tem foco em estratégias para garantir a qualidade. Para isso, conta com processos como o controlo de qualidade, que atesta se o resultado final corresponde com o esperado pela empresa e pelo consumidor.

Portanto, podemos dizer que a gestão da qualidade tem foco na qualidade e conformidade de processos. Já o controle de qualidade tem foco no produto em si.

Qual a relação entre controlo de qualidade e ISO 9000?

É praticamente impossível falar de controlo de qualidade sem mencionar a ISO 9000. A norma consiste em uma série de padrões internacionais que tem como objetivo estabelecer requisitos e recomendações de como as operações de gerenciamento devem ser conduzidas em uma empresa.

Portanto, seguir as determinações da ISO 9000 é fundamental para garantir que a qualidade esteja presente no resultado final. Em geral, ela indica que:

“Ao estabelecer padrões para as empresas seguirem — nos quais o consumidor está ciente — e garantindo que esses padrões nunca sejam desviados, a qualidade é alcançada.”

Essencialmente, seu objetivo é prevenir não conformidades. Por isso, as empresas devem passar por uma adaptação abrangente para se candidatar à certificação ISO 9001. É preciso cumprir pontos como:

  • Revisão e documentação dos procedimentos de gestão;
  • Criar descrições de cargos a partir do zero, levando em conta os requisitos da ISO;
  • Preparar um manual de qualidade;
  • Submeter verificações periódicas de padrões.

O processo de qualificação leva tempo. Mas, quando ocorre, dá à empresa um emblema importante no mercado. Afinal, ele demonstra seu compromisso com a qualidade, ajudando a posicionar sua marca como referência para os clientes.

Exemplos de controlo de qualidade em alguns segmentos

Como mencionamos, é possível – e necessário – adotar o controlo de qualidade nos mais variados segmentos de produção. Confira alguns exemplos de aplicação:

Indústria

O controlo de qualidade na indústria é considerado essencial porque permite definir e padronizar a produção do início ao fim. Caso surja algum item com defeito, ele é descrito como uma não conformidade, uma vez que não obedece os requisitos solicitados. 

Sendo assim, o item é encaminha para concerto ou descarte – dependendo do grau do problema – antes mesmo de chegar ao consumidor final.

Rede hoteleira

Na prestação de serviços em hotel, a qualidade é avaliada através de uma série de fatores, incluindo:

  • Limpeza e higiene;
  • Atendimento;
  • Segurança; 
  • Qualidade do serviço de quarto.

Quando não há um controlo de qualidade efetivo, podem ocorrer imprevistos que geram a insatisfação do cliente. Consequentemente, fazendo com que ele não retorne e, pior, não indique o local. Ou seja, esses itens precisam fazer parte do checklist dos estabelecimentos.

Alimentação

Nessa área, o controlo de qualidade avalia desde o armazenamento dos consumos até a apresentação dos alimentos aos clientes. Como envolve a segurança e saúde das pessoas, é preciso garantir que todos os processos sejam seguidos à risca. 

Com isso, evita-se, por exemplo, entregar um prato estragado por não terem sido adicionadas etiquetas com validade dos alimentos.

Importância de adotar o controlo de qualidade no dia a dia

O controlo de qualidade traz vantagens diferentes para todos os envolvidos na cadeia de produção e consumo – sejam produtores ou consumidores. Em resumo, o controle de qualidade ajuda a:

  • Minimizar os custos;
  • Aumentar a eficiência;
  • Criar um processo de padronização;
  • Melhorar as condições de trabalho.

Por último, vale destacar que é a partir do controlo de qualidade que uma equipe pode confirmar se um produto fabricado está de acordo com o padrão estabelecido e recomendado pelas normas regulamentadoras.

Isso facilita ainda mais a tomada de decisão sobre qual caminho seguir para implementar as medidas de qualidade necessárias.

Lembre-se que o controle de qualidade é importante para empresas de qualquer porte e segmento. Quanto menos erros ocorrerem e mais ajustados estiverem os processos, maiores são as chances de o cliente ficar satisfeito com aquilo que ele adquiriu!

De que forma um checklist online pode auxiliar?

O checklist é uma ferramenta que facilita a padronização e o acompanhamento dos resultados. Afinal, com a definição do que é preciso fazer, fica mais fácil seguir à risca o que está planejado nas diretrizes.

Além disso, a folha de verificação – como também é conhecida – serve para coletar dados e elencar um perfil de acontecimentos, auxiliando na identificação de não conformidades.

Apesar de ser um dos recursos mais simples, se não for bem utilizado, contribuirá para a irregularidade dos processos, abrindo buracos na verificação das etapas e atrasando a certificação. 


Fonte: Checklistfácilblog